Relato de Parto / Parto domiciliar planejado - Nascimento do Vicente

Atualizado: 19 de jul.

Por Prícila Fagundes


"Antes de começar meu relato de parto do Vicente. Eu preciso voltar no dia 01/03/20. Quando vivi a graça de receber essa belezura da foto.

Helena veio desconstruir muita coisa em mim, sofro de ansiedade e tenho uma terrível mania de achar que preciso ter o controle de tudo.

Tive que lidar com a ansiedade de uma gestação pós termo, 41 semana e 6 dias. Tive que aprender a esperar e lidar com dois meses inteirinhos de contrações de treinamento. E semanas de Vai, não vai. Essa pessoinha testou minha paciência. HAHA

Recebi a Helena depois de 16h de trabalho de parto, um parto potente e intenso. Aqui eu entendi a força da palavra Ancestralidade, foram muitas dimensões de vidas, vivida ali.

Helena me fez forte, corajosa e me fez despir totalmente de várias crenças (e chacoalhou muita gente junto😎). Me resgatou, me modificou. Me fez imergir em um processo de autoconhecimento tão profundo, que não me lembro mais quem era. Ali eu RENASCI! 🌷

Agora irão entender porque o parto da Helena foi tão importante. Rs

A ansiedade deu lugar à calmaria. Eu vivi a gestação mais serena, tranquila e feliz que uma mulher pode sonhar em viver.

Agora além de todo conhecimento externo, que busquei na primeira gestação, eu busquei também me conhecer, eu quis conhecer onde doía, eu me conectei com meu corpo, me conectei com o sagrado feminino.

Aqui eu já tinha uma absoluta certeza: Eu podia parir! Meu corpo estava preparado para isso! E o mais importante, minha mente também.

Aqui eu já era uma mulher FORTE, aqui os comentários, as interrogações e as dúvidas dos outros, não podiam causar nenhum dano.

Aqui muita coisa fazia sentido. E outras não faziam sentido nenhum. E uma delas era me separar da Helena, para receber o Vicente.

Por que eu precisaria deixar a Helena em casa, com alguém e ir para o Hospital receber o Bebê? Pra mim não fazia o menor sentido isso.

E foi aí que o desejo de ter um parto domiciliar falou alto. GRITOU!

E junto com todas as certezas que essa gestação trouxe, estava a certeza de que teria novamente uma equipe multidisciplinar para me acompanhar. E dessa vez em tempo integral rs.

E a maior certeza delas é que minha doula novamente seria a @camilladutradoula, esse pontinho colorido, que caiu num potinho de tinta, antes de chegar na minha casa. HAHA

Essa mulher foi responsável por me munir de informações , conhecimento, coragem e empoderamento.

Essa sequência de fotos traduz o que uma doula representa num parto e a sua importância.

E a propósito: olhe para o crush de vocês, como ela olha pra mim na última foto. 😂

Gratidão @camilladutradoula , por ter escolhido você! Que me preparou antes. Esteve presente, entregue e servindo durante. Me lembrando o tempo todo que eu era capaz e ajudando no alívio da dar. Mãos mágicas. Apenas.

E também por toda assistência no pós parto, que foi de grande importância.

Outra grande decisão FELIZ, ter a @equipebomparto ao meu lado. Tendo como representantes @walter_parteiro e @polianabhz , que de tão perfeitos, competentes e humanizados, se tornaram família.

Eu realmente me senti o tempo todo EM CASA, Haha. Parece óbvio né, quando se fala de um parto domiciliar?! Mas esses dois se tornaram membros da família e eu me senti tão confortável, amparada e segura (segura até pra comer galinhada, entre as contrações 😂), que nunca vou consegui agradecer o bastante. 🙏🏽♥️

Não é sobre ter uma assistência no parto. É sobre ter uma equipe, maravilhosaaaaa, atualizada, preparada. Te dando todo o apoio antes, durante e após o parto.

@walter_parteiro e @polianabhz vocês entregam muito além, a presença de vocês, me trouxe a todo tempo, a certeza que independente do que acontece ali, eu estava nas melhores mãos.

E graças a Deus, foi muito melhor do que eu sonhava! 🥰

25/02/22 às 2h da manhã, acordei sentindo algumas contrações de treinamento mais fortes, do que havia sentido durante os últimos dias.

Me levantei fui ao banheiro, vi que estava tudo bem. Segurei a ansiedade e voltei a dormir. As 4h10 acordei novamente, já com o desconforto de uma das contrações, ainda não eram doloridas, mas já sentia que seria naquele dia.

Fiquei na cama, enrolando, dando alguns cochilos, às 7h01, as contrações já estavam mais frequentes e mais incomodas. Resolvi avisar a equipe e ao Bruno.

Seguimos a rotina normal, como havíamos combinado, Bruno foi levar a Helena na escola, eu que até o dia anterior tinha trabalhado no banco, resolvi me desconectar.

Então coloquei uma playlist gostosa e fui arrumar a casa. E no momento que as contrações vinham, eu já precisava parar, respirar fundo e esperar passar. Já doíam! Mas eu insistir.

10h eu segui a recomendação da equipe e fui tomar um banho quente, bem demorado. Quando saí do banho, por volta de 10h29, às contrações já estavam muito fortes, doloridas e ritmadas. Eu não tinha mais dúvidas. Vicente iria nascer. 😍

Avisei a equipe e ao meu esposo. E todos seguiram para minha casa.

11h27 a @equipebomparto chegou! Eu estava com 4cm de dilatação, 80% do colo apagado e tendo contrações a cada 3 min. E nesse intervalo eu me arrumava para receber meu filho. E o maridão preparava a melhor galinhada do mundo! Tive que me esforçar muito, para competir o protagonismo do parto, com os dotes culinários do Bruno. 😋

Por volta de 13h15, almoçamos. E como esse momento foi importante para relaxar, para distrair e fazer piada entre as contrações. reCOMENDO. Piadinha tosca. 😅

Depois do almoço, me deitei um pouco no quarto, nesse momento eu já fiquei, mais introspectiva. Eu já sentia que estava próximo. Ficar deitava me ajudou a relaxar e descansar entre as contrações.

Por volta de 14h40 eu pedi meu esposo para buscar a Helena na escolinha, eu queria que ela chegasse antes do irmão nascer, e eu já sentia que estava chegando a hora. Ele enrolou para ir é claro. Rs

Acredito que tenha saído 15h. Nesse momento a equipe propôs escalda pés, mas eu estava com medo de não dar tempo de ir pra água, minha doula conseguiu entender isso no olhar. Essa conexão é tão incrível. 🥰

Mas era importante, então me sentei para receber a massagens nos pés e fazer uma meditação guiada. E ainda bem, pois esse momento foi perfeito, consegui me conectar com meu filho, de uma forma sobrenatural.

Finalizando esse momento, eu comecei a ter contrações surreais, aqui no bom português, o pau tava torando, jiripoca piando, a cobra fumando e por aí vai. 😂

E lá vamos nós para banheira. Pra viver o meu sonho, receber meu filho na água, de forma natural, fisiológica.😍

Aqui eu só tentava me manter calma, tentava me concentrar na respiração, mas já era bem difícil, as dores eram intensas.

E o Bruno que não chegava com a Helenaaaa! Senhor 🤣

E nesse momento alguém segurou na minha mão, para me apoiar na banheira, e em seguida veio uma super contração e eu senti a cabecinha dele. Alguém da equipe me disse que eu poderia tocá-lo.

Mais duas contrações 15h49 da tarde, e eu estava com meu filho nos braços, vivendo o dia mais importante da minha vida.

Como Deus é perfeito, como a natureza é perfeita.

É impossível descrever fielmente tudo que eu senti ali. Mas esse parto, foi um processo de cura. De autoconfiança e de libertação!

Não me sinto mais mãe por ter tido um parto natural, mas eu me sinto uma nova mulher, por ter acreditado em mim, no meu corpo e na minha força.

“É como se eu tivesse esperado, a vida inteira pra te embalar!”

Com amor!

Prí ♥️"


Clique aqui para assistir ao vídeo do parto da Prí:



0 visualização0 comentário