Relato de Parto / Parto domiciliar planejado - O nascimento de Jade

Atualizado: 19 de jul.

Por Luisa Souto


'Com 41s+2d, fizemos um usg de rotina e a ultrassonografista veio com uma informação que parou meu coração: "o bebê está com restrição de crescimento, sugiro que entre em contato agora com seu obstetra e veja a orientação", que foi curta e grossa: "se quiser parto vaginal, vá ao Sofia Feldman agora para induzir. Se não, vá ao Neocenter fazer uma cesariana." - e sim, escolhi não pagar a disponibilidade dele e caso necessário, iria para o plantão do Neocenter .

Depois de apavorar, mandei mensagem no grupo da minha equipe mais q maravilhosa (Bom Parto + Camilla)@equipebomparto@camilladutradoula , que imediatamente entraram em contato com outros obstetras, que disseram que o cálculo realizado pela médica da ultra estava em desuso há anos e não era para eu me preocupar. Lógico, qual bebê de 41 semanas precisa crescer mais na barriga?! Camilla me ligou e disse: Lulu, relaxa!!! Vai tomar uma tacinha de vinho, comer uma coisa gostosa e pede Pedro pra fazer uma massagem tântrica! Tenham uma noite de amor! (Hahahah mal sabia eu que as coisas seriam mais rápidas q eu imaginava). Fiquei tranquila e confiante novamente, passamos numa pizzaria, chegamos em casa, colocamos velas na casa toda, luzes baixas, playlist do parto da Jade rolando, abrimos a garrafa de vinho, comemos a pizza por volta das 23:30. Do nada me deu aquela dor de barriga... achei estranho mas pensei: ah, deve ser a pizza, né? Voltei, continuamos a conversar e pronto, outra dor de barriga... pqp né! Logo no dia do romance!!! Ainda no banheiro, senti uma cólica diferente e então entendi o que estava acontecendo, já falei com Pedro que achava que a hora estava chegando! Ficamos super animados e obviamente eu estava morrendo de medo. Vieram mais algumas contrações e então confirmamos que eu estava em trabalho de parto, senti uma euforia misturada com apreensão!

Começamos a contar o tempo de intervalo entre uma contração e outra, que era 1 a cada 10/12 min... relaxamos e continuamos a conversar, assistir tv e escutar música. Lá pelas 02:30, apavorei! As contrações começaram a incomodar um pouco mais, Pedro tinha dado um cochilo e eu me vi sozinha cheia de medos e inseguranças em relação a dor, comecei a chorar achando que eu não daria conta, que ia doer mto, etc. Acordei Pedro e pedi pra ele ficar comigo, ele me abraçou, me acalmou e voltamos a conversar sobre a vida, sobre como iria ser com Jade nos nossos colos, e acabei esquecendo os pensamentos doidos. Decidi naquele momento que iria me entregar e iria me permitir sentir tudo o que precisasse pra que a nossa Jade chegasse logo nos meus braços. Decidi relaxar enquanto vinham as contrações e respirar bem profundo... Elas foram apertando e decidimos avisar a nossa equipe por volta das 05:00. Waltinho @waltershalom foi o primeiro a chegar, às 06:30, fez a avaliação e disse: aqui tem trabalho de parto! Fiquei feliz, Jade estava quase chegando!!! Nesse momento estava tendo 4 contrações a cada 10 min, era bem intenso mas como relaxei muito, não me incomodei tanto com a dor. Ele sugeriu que eu fosse tomar um banho bem quente e demorado com Pedro e então fomos para o chuveiro. Ficamos cerca de 40min até que saiu o tampão, pedi pra chamá-lo para avaliar e seguimos mais um pouquinho debaixo do chuveiro, Pedro fazia carinho e eu fiquei bem relaxada encostada na parede, com os olhos fechados o tempo todo. Do nada me deu vontade de abrir uma das pernas e começar a fazer força. Falei com Pedro que estava preocupada, estava rápido demais, já que eu percebi que estava entrando na fase do expulsivo. Pedro chamou o Walter, que saiu correndo avisando pras meninas encherem a banheira. Esperamos um pouquinho, pedi um pouco de mel e água, a Bia @bia.enfermeiraobstetra trouxe e ajudou a me levar para a banheira. Nisso, a Mislene @mislenefarah (doula da equipe da Camilla) chegou e a Ana @fotografiasquepulsam (fotógrafa) também.

Quando entrei na banheira, foi um alívio e ao mesmo tempo parece que acelerou em 1000x o processo.. me vi fazendo muita força, vocalizando igual a um bicho (até então estava bem introspectiva e sem vocalizar). Antes pensava q ia ficar com vergonha, na hora nada passava na minha cabeça, eu estava super a vontade com a equipe e com o meu marido, que me segurava, fazia massagem e chorava - muito, hahaha -. Continuei pedindo mel, água e ar, eram as únicas palavras que saíam. Entre uma contração e outra, eu apagava, dormia de babar. Fiquei também em torno de 1h na banheira e o Waltinho sugeriu que fôssemos para o banquinho, esperamos o intervalo de 30s entre um puxo e outro pra ir pra sala. No meio do caminho, um puxo, saí correndo e sentei no banquinho de qualquer jeito. Waltinho brincou: quer voltar pra banheira? Kkkkk começamos a rir, Jade estava quase coroada! Pedro se ajeitou no sofá atrás de mim, me segurou, relaxei os ombros e me ajeitei. No outro puxo, coroou. Ele perguntou se eu queria ver pelo espelho mas disse q não, estava tão concentrada que não queria abrir os olhos. Não senti o tal do círculo de fogo que tantas relatam, nessa hora eu não sentia mais nada, era um misto de euforia com animação! No terceiro puxo, Jade chegou chegando, às 09:40, com um chorinho baixinho e tremido, coisa mais preciosa da vida! Eu já não sentia mais nada, a dor desapareceu, senti um ânimo fora do normal e uma sensação indescritível de bem estar!! Nisso, a placenta nasceu logo em seguida e fomos para o nosso quarto, onde fiquei o restante do dia com Jade, Pedro e Judith (minha cachorrinha que participou ativamente de todo o processo)! E onde Jade foi avaliada, medida e pesada pela Bia. Foi lindo, desafiador, forte e delicioso!!'


Clique aqui para assistir ao vídeo da chegada de Jade:




8 visualizações0 comentário