PEDRO - impressão-58.jpg

Somos as guardiãs

das suas emoções.

Objetivo

Mães que acolhem mães

Fazemos registros afetivos de uma das fases mais especiais da historia da sua família: a espera e a chegada do seu filhote (a).
Somos uma equipe formada por mães fotógrafas e editoras, que comprometidas... 

Te convidamos a conhecer um pouco mais de cada uma de nós: 

História

A fundadora da Clareou, Milene Nunes nasceu e cresceu em Belo Horizonte onde estudou Pedagogia e Artes Plásticas. Sua carreira como documentarista começou por acaso. Em 2010, enquanto passava uma temporada de trabalho e estudos em Londres, aprendeu a operar uma câmera de vídeo para ajudar um amigo que produzia um documentário sobre brasileiros que viviam fora do país. Se encantou pela ideia de contar histórias por meio de imagens. Assim que voltou ao Brasil fez uma pós-graduação em design e uma especialização técnica no SENAC-SP e se formou como videomaker. Em seguida iniciou sua carreira em TV e atuou como repórter cinematográfica por 7 anos. Durante este período suas imagens contribuíram para a construção de centenas de matérias jornalísticas e documentários. Recebeu algumas premiações, aprimorou seu trabalho e, principalmente, aprendeu a contar histórias usando a empatia, sensibilidade e qualidade técnica como ferramentas . Em 2016 assistiu pela primeira vez a um vídeo de parto humanizado e se apaixonou completamente. Decidiu direcionar sua carreira se especializando e aprendendo com as melhores fotógrafas de parto do Brasil. Quando teve a oportunidade de registrar seu primeiro parto teve certeza absoluta que estava seguindo na direção correta. Em 2021, tendo registrado mais de 120 partos humanizados, sentiu que era hora de ampliar o time Clareou e optou por montar um time 100% formado por mães. Escolheu a dedo profissionais incríveis. Criou e compartilhou com elas o método exclusivo de registros de partos da Clareou e, por fim, ofereceu mentorias para garantir que todas as famílias pudessem ser acolhidas com a mesma qualidade tecnica e presença respeitosa.
Hoje a Clareou é uma empresa cujo lema é: “mães que acolhem mães.”
Afinal, ninguém melhor para acolher uma mãe que outra mãe.
Sejam muito bem-vindas! 
Aqui você vai encontrar, além de registros afetivos, muito amor, acolhimento e respeito.

Nosso time

Milene Nunes e sua filha

Milene Nunes,

mãe da Eleonora e

fundadora da Clareou

Estudei artes plásticas, design, fotografia e cinema, mas foi na faculdade de Pedagogia que aprimorei minha capacidade de olhar e ver o outro.

 

Muito além da ciência da educação, aprendi sobre desigualdade, equidade e humanidade. Aprendi a respeitar a individualidade e a potência de cada ser diante de mim, ainda que muito pequeno ou acabado de nascer.

 

Em meio aos estudos, o universo sempre me impulsionou com seus sopros generosos. Uma caminhada pontuada por pessoas incríveis e grandes transformações e recomeços. Ao olhar para trás vejo uma trajetória de sorte e amor.

 

Quando pousou sobre mim a semente da Clareou bastou um pisco de tempo para ela germinar. A semente era forte e aqui encontrou solo fértil.

 

Já havia acumulado experiência suficiente como contadora de histórias durante os anos em que trabalhei em TV. Mergulhei na humanização. Formei doula. Gestei e pari minha Eleonora que nasceu na casa branca e pé de romã da vila de casinhas coloridas em São Paulo, onde morávamos. 

 

Na Clareou atuo como videomaker, fotógrafa, editora, gestora e claro, mãe. Mãe de todo mundo. Mãe da Eleonora. Mãe das mães que estão gestando. Mãe da mães que formam a nossa equipe e me ajudam a escrever esta história linda de acolhimento, respeito e união que temos aqui dentro.

 

Juntas somos mais fortes e eu tenho um orgulho e uma gratidão imensas por tudo isso.

Mariana Jorge_edited.jpg

Mariana Jorge,

mãe da Maria

Esposa do Igor. Fotógrafa, videomaker, jornalista, bacharel em Letras. Empreendeu por 5 anos na Passo Comunicação, empresa de comunicação empresarial que, estrategicamente, auxiliava seus clientes a alcançarem seus objetivos e metas, on-line e off-line.

 

Juntamente com a Maria, nasceram novos projetos, como a atuação na Clareou. Registra e eterniza momentos de amor, com muito amor! E mais que fotografar gestantes, partos, newborns, famílias e comemorações, tem como objetivo principal acolher as pessoas e literalmente “dar as mãos”.

 

Apaixonada por música, ela já cantou em banda de baile, já teve até dupla sertaneja e participou do Pop Star! Cantou bastante entre as contrações durante o trabalho de parto e segue cantarolando, porém, agora, com a câmera nas mãos!

 

Para os entendedores de Eneagrama, Mariana é Tipo 4. É guiada pela emoção. É intensa, sensível, original, criativa e profunda em tudo que faz.

 

Para os amantes do Zodíaco, Mariana é Capricorniana, o que explica a sua responsabilidade com o trabalho.

 

Sua imaginação alimenta suas crônicas, as quais tanto gosta de escrever. E, agora, na Clareou, ela conta histórias “da vida real” por meio da fotografia e vídeo, a fim de despertar emoções por toda a vida!

 

Prazer! Esta é a Mariana Jorge!

Thaís Afonso_edited.jpg

Thaís Afonso,

mãe da Maria Luiza

Amo o maternar e seu universo, minhas amigas me apelidaram de “Barsa da Maternidade”. Sempre tenho uma resposta para tudo e, se não tiver, muito provavelmente sei quem tenha. Atualmente sou uma estudante [exemplar, dedicada e apaixonada] de Comunicação Social e pretendo me formar em breve. Também sou dona de uma empresa no ramo da amamentação: a Mamaluga, que trabalha com aluguéis de bombas para extração de leite e também uma curadoria especial de produtos para auxiliar no aleitamento materno. Claramente uma ativista da amamentação, pronta para acolher qualquer questão relacionada ao tema. Extremamente apaixonada pelo que faço. Além de tudo, sou uma mãe solo, acostumada a me virar e extremamente curiosa. A minha inconstância é o que alimenta a minha criatividade!

 

Hoje também sou fotógrafa colaboradora da Clareou e eternizo memórias afetivas das famílias em pequenos registros, feitos nessa camerazinha tão pequena e frágil, mas com um poder imenso de capturar emoções.

Thais Figueiredo_edited.jpg

Thais Figueiredo,

mãe do Otto

Fotógrafa, videomaker, assessora e decoradora de eventos afetivos. Atuo na Clareou fazendo edição de foto e vídeo, registros de partos, famílias e comemorações.

 

Empreendedora, sou fundadora do Estúdio Amarú, que nasceu com o propósito de realizar projetos pessoais - faço com que festas, casamentos, ensaios fotográficos, entre outros, sejam momentos de celebrar a vida e o amor.

 

O que me move: simplicidade, brilho no olhar, sorrisos, carinho, conexão, criatividade e, especialmente, acreditar. Porque não há coisa mais linda que acreditar na vida, saber que a caminhada tem mais sentido quando seguimos nosso coração. Por isso, quero deixar o mundo mais bonito ao ajudar a transformar sonhos em realidade.

 

Sou apaixonada pelo mar, por boas conversas, lugares simples, pessoas que me fazem sentir bem, e tenho uma mania de ter um sorriso no rosto.

 

Espero que a gente se encontre logo!

Ana Reis.jpeg

Ana Reis

Como são grandiosas as diversas formas de ver e de viver a vida! Essa sou eu, que acredita realmente na mudança, que desbravou tantas possibilidades de acolher a presença humana. Seja nas análises clínicas, na culinária ou nas Ciências Sociais sempre acreditei que podia a todo momento fazer a diferença, mesmo que de forma simbólica, por meio da informação, da mediação e acesso à direitos. Gerando mudanças na vida de cada pessoa, de uma comunidade e com isso gerar proporções maravilhosas e imensuráveis diante de um diagnóstico estatístico. Hoje tenho claramente a certeza que nasci como uma grande tentante, passando por grandes e intensos processos até chegar aqui. E nesse novo ano que se inicia me permiti experienciar, viver o momento de transbordar como tentante ao maior desafio de todos que é conciliar tudo que amo fazer junto à busca pela maternidade. E esse momento contempla todo meu desejo nesse momento, ser mãe e trabalhar com tudo que amo!

Trabalho há sete anos como Doula e há três como fotógrafa no "Fotografias que Pulsam" minha forma mais sublime de registrar grandes metamorfoses. Ao acompanhar registros de família, grandes nascimentos e renascimentos de grandes mulheres acolhem minha jornada. Em 2022 junto a Clareou nesse grande projeto realmente me sinto uma grande guardiã das memórias afetivas e me sinto honrada em fazer parte de um grupo de grandes mulheres, mães, empreendedoras e potências! 

Eis me aqui... Ana Reis

Bárbara Alves.jpg

Bárbara Alves,

mãe da Maria Alice

Eu sou a Bá, casada com Léo, madrasta da Ana Luiza, mãe da Maria Alice, mãe de 6 cachorros (Jerê, Woody, Amora, Nina Canela Luma), 1 gata (Mavis), 1 hamster (Esquilo) e 2 periquitos (Rapunzel e José Bezerra)! rsrss

Edito imagens por que sou apaixonada por essa atividade e posso fazer isso enquanto eu viver! Comecei lá em 2009 e tô aqui desde então!

 

Me formei em Marketing 2012, mas fui pro cinema por causa da edição. Lá encontrei meu mundo! Fiquei maravilhada, cada matéria era uma nova descoberta, como uma janela aberta pra minha alma! Minha mãe ficou doente no meio do caminho e eu cuidei dela até que em Abril de 2015 ela faleceu. Em Abril de 2017 chegou Maria Alice ressignificando o mês de abril, dando sentido a minha vida, me resgatando do egoísmo e fortalecendo minhas raízes e ancestralidade!

 

A Clareou chegou na minha vida no final de 2021, veio pra CLAREAR! Trouxe esperança e me deu a oportunidade de fazer uma das coisas que eu mais AMO na vida.

Cada parto que eu edito, é como se eu revivesse a minha experiência de parir. Me sinto na sala junto com a mãe. Segurando a mão dela! 

É belo e maravilhoso que o nascer consegue ser tão igual e tão diferente, é marcante e bem peculiar as singularidades das famílias.  Cada parto editado é uma jornada diferente.

Camila.jpg

Camila Torrente,

mãe da Nina e do Dante

Raissa.jpg

Raíssa,

mãe do Benício

Sou Raíssa, tenho 28 anos, Belo Horizontina da “gema”, filha, mãe e fotógrafa.  
 
Formada em fotografia há 10 anos sempre precisei vagar entre a profissão do meu coração e outras atividades, mas como qualquer bom filho, Benício pariu em mim a coragem de viver daquilo que mais amo.
 
A paixão pela fotografia de nascimento foi arrebatadora após o parto do meu filho!  Sempre tive o olhar voltado à documentários, textos, filmes e fotos sobre nascimento, mas após minha experiência, não houveram dúvidas que aqui – registrando esse momento grandioso - é o meu lugar.  
 
A Clareou veio como um respiro de ar fresco num momento onde achei que as coisas não poderiam se alinhar. Estava errada. É lindo poder estar num espaço de acolhimento, carinho, cuidado e aprendizado. Parece clichê, mas juntas somos extremamente fortes!
 
Tenho sorte de poder eternizar momentos de mulheres espetaculares ao lado de mulheres sensacionais!
 
Sigo nesse caminho lotado de novas emoções.
 
Com amor, Raíssa.

Karina Scarpa.jpg

Karina Scarpa

Sou mãe do Gabriel e bacharel em rádio e TV.  Moro em São Paulo e trabalho como editora de vídeos em um canal de TV. 
Durante anos fiz registros em vídeo de festas infantis e batizados. Também já editei vídeos de parto para uma empresa aqui em São Paulo que atua na maternidade Pro Matre Paulista.
Agora que realizei o grande sonho da minha vida: ser mãe, consigo entender melhor esse momento tão grandioso que é a chegada de uma criança na vida da família.
Aprendo e me inspiro diariamente com os vídeos de parto que edito e cuido de cada um deles como se fossem para mim. 

Nasci na Capital Mundial do voo Livre, mas morro de medo de altura. Por isso ainda não tive coragem de voar.

Gosto de casa cheia e da minha grande família, composta por meus filhos Nina e Dante, meus três gatinhos, meu dogão, meu marido Willian e eu.

 

Nestes 32 anos de vida já me aventurei por várias áreas, me formei em design de moda, trabalhei como estilista, fiz cursos de costura, consultoria de imagem, marketing, fotografia e talvez outros que não me lembro agora, mas sempre focada em entender as expressões humanas.

 

Depois da experiência do parto da minha primeira filha, senti o chamado para compartilhar o que aprendi e me conectei com as lembranças que tenho da matriarca da minha família, que contava de onde viemos através deuma caixinha de sapatos com fotos de todos que eram importantes para ela. Fotografar me ajuda a ver toda a força que herdamos das nossas ancestrais e me faz querer que cada uma das mulheres que fotografo possa construir sua própria caixinha para mostrar aos netos.

 

Eu sou a Camila e a fotografia é minha missão.